5.7.13

Oliver Sacks, o herói de Hilary Mantel



 

«Tudo o que Sacks escreve tem a sua marca inconfundível. (…) Descreve-se como um “neuroantropólogo”, e viaja até ao território desconhecido no interior das nossas cabeças. Com o conhecimento acumulado por 25 anos de experiência hospitalar, vê a alma por entre os sintomas. Também esteve doente, e é sensato o bastante para saber que não pode deixar-se fora da história. (…) Lembra-nos que, apesar de a medicina ser uma ciência, curar é uma arte.» [Hilary Mantel, The Guardian, 08-02-2013]

 


De Oliver Sacks, a Relógio D’Água publicou O Homem Que Confundiu a Mulher com Um Chapéu, Despertares, Um Antropólogo em Marte, Perna para Que Te Quero, A Ilha sem Cor, O Tio Tungsténio, Musicofilia, Vejo Uma Voz, O Olhar da Mente, Diário de Oaxaca e Alucinações.

Sem comentários:

Publicar um comentário