27.4.20

Maria Filomena Mónica em entrevista ao Diário de Notícias





«João Céu e Silva — O olhar dos visitantes sobre Portugal vai mudando ao longo dos séculos ou a opinião que têm mantém um padrão semelhante?
Maria Filomena Mónica — O olhar dos que nos visitaram muda não só devido às circunstâncias com que se depararam mas devido às ideias que traziam na cabeça e que se vão alterando com a passagem dos anos.

João Céu e Silva — A escolha dos visitantes obedeceu a um critério de qualidade de observação ou resulta dos mais interessantes de uma lista dos que nos visitaram ao longo de séculos?
Maria Filomena Mónica — A minha seleção obedeceu a vários critérios, de que o mais importante era eu poder dispor de obras biográficas sobre quem nos visitara. Isto porque desejava saber o que condicionaria o seu “olhar".
Há um conjunto de referências comuns entre todos os visitantes ou alguns são mais perspicazes?
Alguns são mais perspicazes do que outros. No que respeita à primeira metade do século XIX, o mais inteligente é Lord Porchester, a mais doce é Dora Wordsworth Quillinan, filha do famoso poeta do Lake District e, para uma época mais recente, a lúcida Mary McCarthy.» [Diário de Notícias, 21/3/2020, https://tinyurl.com/y8qurga8 ]


Esta e outras obras de Maria Filomena Mónica estão disponíveis em https://relogiodagua.pt/autor/maria-filomena-monica/

Sem comentários:

Publicar um comentário