27.5.10

James Wood na revista New Yorker sobre Alexis de Tocqueville


«Tocqueville sentia-se constantemente surpreendido pela intensa religiosidade da América; admirava a descentralização das províncias, maravilhava-se com a diligência com que pequenas povoações geriam os seus próprios assuntos e alegremente organizavam comités e reuniões a propósito de todos os problemas; mas reconhecia também, por entre este admirável colectivismo, o profundo individualismo do país. A natureza participativa do exercício da cidadania na América, em todas as suas formas, marcou-o profundamente.»
[James WoodThe New Yorker • 17MAI2010]

Sem comentários:

Publicar um comentário