2.7.13

Sobre O Falecido Mattia Pascal, de Luigi Pirandello





No suplemento Atual do Expresso de 29 de junho de 2013, Pedro Mexia escreveu sobre O Falecido Mattia Pascal, de Luigi Pirandello: «O Falecido Mattia Pascal é o mais célebre romance de Luigi Pirandello. Publicado em 1904, situa-se na passagem entre a “tragédia antiga” e a “tragédia moderna”. De tragédia antiga tem um estilo “verista”, um naturalismo melodramático e quase grotesco, com intriguistas de pensão, marqueses reaccionários, meninas casadoiras, vigaristas, megeras, personagens sentimentais e venais. Da tragédia moderna traz o tema da identidade, o “quem sou eu”, o humor negro. Pirandello propõe a seguinte imagem: é como se o Orestes de Electra fosse um fantoche e se desse conta de um rasgão no texto de papel do teatrinho de marionetes; e é como se esse rasgão fosse tão inquietante que perturbasse ainda mais o angustiado Orestes, transformando-o em Hamlet, o indeciso infeliz, o infeliz moderno.»

Sem comentários:

Publicar um comentário