16.3.16

Sobre a colecção Artes de Mesa





«No espaço de dois meses, a Relógio D’Água publicou dois livros que remetem para uma história da gastronomia, área onde se edita praticamente nada em Portugal, excepção feita à bibliografia extraordinária da solitária Colares Editora. A colecção chama-se Artes de Mesa e tem como coordenadora Inês de Ornellas e Castro, estudiosa há muito destas coisas e ela própria autora de O Livro de Cozinha de Apício.
 
 
 
O outro título, Do Comer e do Falar… Tudo Vai do Começar, é um dicionário gastronómico escrito a quatro mãos. Duas mãos pertencem a Ana Marques Pereira, a pessoa que mais sabe sobre o que se comia antigamente (e como se comia; talheres, louça usada, hábitos, etc.) nas cortes dos reis portuguses, com obra publicada sobre o assunto. As outras duas são de Maria da Graça Pericão, filóloga e co-autora da edição actualizada da Arte de Cozinha, de Domingos Rodrigues, do século XVII, o primeiro manual português do género conhecido.
Ambos os livros ajudam a recuperar a origem da nossa culinária – palavras, receitas, técnicas – e a que tenhamos consciência de que muito do que é aparentemente novo na indústria da cozinha é só evolução ou reciclagem ou impostura.» [Ricardo Dias Felner, Time Out, 9-3-16]

Sem comentários:

Publicar um comentário