13.1.15

«livros que não podem perder o seu lugar na estante» [Ler, Dezembro 2014]





«“Eu vi as mentes mais brilhantes da minha geração destruídas pela loucura, famintas histéricas nuas”. Mesmo o leitor pouco acostumado à poesia reconhece o tom do início do poema que celebrizou Allen Ginsberg e lançou as fundações da canonização da Beat Generation, que incluía maluquinhos geniais do calibre de Jack Kerouac e William S. Burroughs. Assim que o livro foi publicado, em 1956, o editor e um livreiro foram presos e acusados de divulgar literatura obscena. Como golpe publicitário não podia ser melhor. Mas a obra de Ginsberg é mais do que essas referências populares e as notas e a tradução de Margarida Vale de Gato devolvem em excelente estado aos leitores portugueses este volume incontornável da poesia do século XX.»
 



«Tanto Northanger Abbey como Persuasão foram publicados depois da morte de Jane Austen, mas o destino de Persuasão merecia ser – e foi – diferente. (…) Persuasão é um magnífico e poderoso romance em que temos sempre presentes os grandes temas da época e, sobretudo, as consequências da própria obra de Austen. Ponto ainda mais positivo: a tradução é de Rogério Casanova, que assina um brilhante posfácio.»

Sem comentários:

Publicar um comentário