23.1.20

Sobre Corpos Celestes, de Jokha Alharthi




Brevemente disponível em www.relogiodagua.pt e a chegar às livrarias: Corpos Celestes, de Jokha Alharthi (trad. Inês Dias)

Corpos Celestes narra a vida de três irmãs na aldeia de al-Awafi, em Omã.
Mayya, que casa com Abdallah após um desgosto amoroso; Asma, casada por obrigação; e Khawla, que rejeita todas as propostas enquanto espera pelo seu amado, que emigrou para o Canadá.
Estas três mulheres e as suas famílias testemunham o desenvolvimento de Omã, de uma sociedade tradicional e esclavagista, passando pela era pós-colonial, até aos dias de hoje, marcados por um presente complexo.
Elegantemente estruturado e sempre tenso, corpos Celestes é um romance que vê o seu potencial desenrolar-se na narrativa do desenvolvimento de Omã através dos amores e perdas de uma família.

«Fascinante. Mostra-nos uma cultura muito pouco conhecida no Ocidente.» [The Guardian]


Jokha Alharthi nasceu em Omã, em julho de 1978. Estudou em Omã e no Reino Unido. É autora de três romances, várias antologias de contos e dois livros para crianças.
Fez o doutoramento em Poesia Árabe Clássica, em Edimburgo, e é professora na Sultan Qaboos University, em Mascate.
O seu romance Narinjah (2016) venceu o Sultan Qaboos Award for Culture, Arts and Literature. A sua obra tem sido publicada em inglês, alemão, italiano, coreano e sérvio.

Antes de vencer o International Booker Prize de 2019, Corpos Celestes foi escolhido para a shortlist do Sheikh Zayed Book Award for Young Authors.

Sem comentários:

Publicar um comentário