17.1.20

No bicentenário do nascimento de Anne Brontë




Comemora-se hoje o bicentenário do nascimento de Anne Brontë, de quem a Relógio D’Água editou “Agnes Grey” e alguns poemas, incluídos na antologia “Poemas Escolhidos das Irmãs Brontë”.

Anne Brontë nasceu em Thornton, Inglaterra, em 17 de janeiro de 1820. Era a filha mais nova de Patrick Brontë, um clérigo irlandês.
Anne Brontë viveu a maior parte da vida com a sua família na aldeia de Haworth, nas colinas do Yorkshire. O pai deu às filhas uma educação severa, mas encorajou os seus estudos e afirmação intelectual.
Entre 1836 e 1837, Anne frequentou um internato em Mirfield, no Yorkshire. Aos 19 anos, deixou Haworth, trabalhando como precetora entre 1839 e 1845 numa família de Thorp Green Hall. Depois de deixar este emprego, começou a cumprir o desejo de se tornar escritora.
Em 1846, publicou um volume de poesia com as suas irmãs, Emily e Charlotte (Poems by Currer, Ellis and Acton Bell), e, no ano seguinte, o romance Agnes Grey, baseado nas suas próprias experiências como precetora. O seu segundo e último romance, The Tenant of Wildfell Hall, considerado um dos primeiros romances feministas, saiu em 1848. À semelhança dos seus poemas, ambos os romances foram publicados sob o pseudónimo masculino de Acton Bell.
Anne faleceu aos 29 anos, em maio de 1849, vítima de tuberculose pulmonar.

[Retrato de Anne Brontë retirado de https://www.bronte.org.uk/bronte-200/anne-2020 ]

Sem comentários:

Publicar um comentário