17.5.16

Adaptação para televisão de História em Duas Cidades, de Charles Dickens



 

Harvey Weinstein, produtor da série da BBC baseada em Guerra e Paz, de Lev Tolstoi, tem planos para adaptar para a televisão História em Duas Cidades.
O produtor anunciou em Cannes que, em nova colaboração com a BBC, irá adaptar a obra de Charles Dickens sobre a Revolução Francesa.
A edição da Relógio D’Água, com tradução de Paulo Faria, foi publicada em 2014.


«A História em Duas Cidades é, acima de tudo, um jogo de espelhos, de similitudes e contrastes. Antes de mais nada, obviamente, entre as duas cidades do título, Londres e Paris. A Revolução Francesa abalou o mundo, gerou ondas de fascínio e pavor que reverberaram durante muitas gerações. Escrevendo em 1859, setenta anos depois do sucedido, Dickens traçou para o seu público vitoriano um retrato daqueles tempos conturbados, o tempo dos avós dos seus leitores. Um tempo já distante mas ainda bem vivo na memória colectiva, uma viragem decisiva na história do mundo e da Europa. História em Duas Cidades não é, porém, um livro de história. Quando muito, será um romance histórico. (…)» [Da Introdução de Paulo Faria]


«Em História em Duas Cidades a vida está sobretudo na sublime negatividade de Madame Defarge e no seu tricot, uma das mais conseguidas criações de Dickens, e que funciona como evidente metáfora da narrativa do próprio romance.» [Harold Bloom, em Romancistas e Romances]

 


De Charles Dickens, a Relógio D’Água publicou também David Copperfield e O Amigo Comum e publicará Tempos Difíceis.

Sem comentários:

Publicar um comentário