26.3.15

Sobre Vida após Vida, de Kate Atkinson






«Vida após Vida pode ser lido como um livro sobre a escrita (muito actual) e sobre o modo como o autor, que tem todas as cartas na mão, pode manipular as personagens. Para o provar, Kate Atkinson dá a muitas das suas personagens uma segunda oportunidade. Assim, o livro começa com Ursula Todd, a protagonista, a assassinar Hitler em 1930, num café de Munique, com o revólver usado pelo seu pai na Primeira Guerra Mundial.» [Justin Cartwright, The Guardian, 14-1-2014]

Sem comentários:

Publicar um comentário