12.2.14

Sobre Middlemarch, de George Eliot




«Middlemarch é um daqueles livros que exerce um poder quase hipnótico sobre os seus leitores. Serão poucos os títulos desta lista (Os 100 Melhores Romances) que causam uma reacção tão intensa. Quando, por exemplo, em 1873, Emily Dickinson se referiu ao romance, escreveu numa carta: “O que penso de Middlemarch? O que penso da glória — senão que incrivelmente ‘esta mortal [George Eliot] já se revestiu de imortalidade’.”» [Robert McCrum, The Observer, 9-2-2014]

Sem comentários:

Publicar um comentário