13.2.20

Sobre Pequenas Misérias da Vida Conjugal, de Honoré de Balzac




Balzac revela-se aqui um divertido observador da intimidade dos casais. 
No essencial, apresenta-nos dois tipos humanos. De um lado, Adolphe, um burguês de desesperante aridez mental; do outro, Caroline, reduzida à dependência. Em conjunto, os dois jovens esposos vão percorrer o caminho que leva das promessas de felicidade às desilusões e mesmo às misérias do casamento.
Como muitas vezes acontece, o casal vai viver as diferentes fases da experiência da incompreensão mútua. O resultado é um quadro ao mesmo tempo grave e pleno de humor, onde Balzac mostra o seu talento para entender a psicologia, o amor-próprio e os conflitos das personagens.

Pequenas Misérias da Vida Conjugal (tradução de Natália Nunes) e outras obras de Honoré de Balzac estão disponíveis em https://relogiodagua.pt/autor/honore-de-balzac/

Assembleia de Mulheres e Vénus Turbulenta, de Natália Nunes, estão disponíveis em https://relogiodagua.pt/autor/natalia-nunes/

Sem comentários:

Publicar um comentário