16.1.20

Sobre Não Digam que não Temos Nada, de Madeleine Thien




Escrito com intimidade, talento e complexidade moral, Não Digam que não Temos Nada narra uma história sobre um dos regimes políticos mais importantes do século XX, assim como as suas consequências, que ainda se sentirão nas novas gerações. É uma emocionante evocação dos poderes das revoluções, e uma meditação inesquecível sobre o que é hoje a China.

«Uma grande escritora.» [Alice Munro]

«Thien escreve com o domínio de um maestro que controla o tempo da sinfonia, ao mesmo tempo que consegue prestar total atenção a cada um dos instrumentos que a compõem.» [The New York Times]

«Uma história chinesa de proporções épicas. Altamente detalhada e extremamente bem escrita.» [The Times]

«Uma meditação brilhante sobre a linguagem e a memória.» [Guardian]

«Poderoso e comovente.» [Times Literary Supplement]

Não Digam que não Temos Nada e O Eco das Cidades Vazias, de Madeleine Thien, estão disponíveis em https://relogiodagua.pt/autor/madeleine-thien/

Sem comentários:

Publicar um comentário