11.9.19

Sobre O Amante de Lady Chatterley, de D. H. Lawrence




A história da relação entre Constance Chatterley e Mellors, o guarda de caça do seu marido inválido, é o romance mais controverso de Lawrence e talvez o seu texto mais comovente sobre o amor.
Escrevendo para libertar as gerações que, a seu ver, consideravam o sexo um simples constrangimento ou ato mecânico, Lawrence disse sobre este livro: «Trabalhei sempre o mesmo tema, encarar a relação sexual não como algo vergonhoso, mas válido e precioso. Penso que neste romance fui mais longe do que em qualquer outro. Para mim, é uma obra bonita, terna e frágil, tal como a nudez.»

«A sua religião foi a do começo, um começo que não é o dos antropólogos que estudam as sociedades primitivas; é o começo diário, esse primeiro dia que, cada dia, os amantes inventam.» [Octavio Paz em «A Religião Solar de D. H. Lawrence»]
«Na guerra interminável entre homens e mulheres, Lawrence luta em ambos os lados.» [Harold Bloom]


O Amante de Lady Chatterley (trad. de António R. Salvador) e outras obras de D. H Lawrence estão disponíveis em https://relogiodagua.pt/autor/d-h-lawrence/

Sem comentários:

Publicar um comentário