14.5.19

Sobre Ver Uma Mulher, de Annemarie Schwarzenbach




Disponível em www.relogiodagua.pt e a chegar às livrarias: Ver Uma Mulher, de Annemarie Schwarzenbach (trad. Isabel Castro Silva)

No hall de um elegante hotel de Saint Moritz, uma jovem mulher encontra o olhar de outra mulher. Há pessoas que entram e saem do bar, enquanto se ouvem notas de jazz. Lá fora é inverno e as sombras do entardecer deslizam pelos campos, onde as pistas de esqui e os lagos permanecem gelados a maior parte do ano.
Dessa troca de olhares, nasce um fascínio, um impulso amoroso por parte da mulher mais nova, a narradora.
Ver Uma Mulher foi escrito por Annemarie Schwarzenbach quando contava vinte e um anos. O manuscrito tem data de 24 de dezembro de 1929 e foi encontrado no Arquivo Suíço de Literatura de Berna. 

Apesar do distanciamento literário, a narrativa é autobiográfica pelas circunstâncias e o cenário. Annemarie Schwarzenbach frequentou o Grand Hotel com os pais, avós e tios, na infância e na adolescência. Era uma das mais importantes famílias suíças, ligada à fabricação de seda, e a andrógina beleza de Annemarie atraía naturalmente as atenções no hotel daquela povoação de montanha, em que imperava «o superficial prazer da vida».

Sem comentários:

Publicar um comentário