27.2.19

Sobre A Chama, de Leonard Cohen




«Magnífico poeta, melancólico, irónico, subtil – é o mínimo que se pode dizer de Leonard Cohen, cujo ‘A Chama’ (Relógio D’Água) acaba de sair: são os últimos poemas, a recordação de uma busca pela beleza e pela pacificação.» [Francisco José Viegas, Correio da Manhã, 12/2/2019]

Sem comentários:

Publicar um comentário