16.5.18

Sobre Na Primavera, de Karl Ove Knausgård




«“Na Primavera” (Relógio D’Água) é o terceiro de uma série de quatro livros dedicados às estações do ano. O conjunto surge depois de Knausgård terminar “A Minha Luta”. O escritor quer concentrar-se numa empreitada simples: escrever textos curtos sobre a escova de dentes, as tampas de esgoto, o açúcar, os átomos, as janelas, as botas… Num registo epistolar, dirige-se à filha, a única que não é contemporânea de “A Minha Luta”. No livro que dedica à primavera, porém, a escrita cede (ao hábito?). Já não há textos curtos. A “ação” tem a duração de um único dia, e recua ao verão anterior, umas vezes questionando as razões por que as maçãs caem das árvores, outras demorando-se nos temas mais devastadores da alma, como a depressão e o suicídio.» [Cristina Margato, E, Expresso, 12/5/2018]

Sem comentários:

Publicar um comentário