26.7.17

A chegar às livrarias: Preparação para a Noite, de Jaime Rocha















«11.

O escultor olha para uma fotografia_____,

roupa pendurada escorre para uma braseira
e pequenos talos do caminho desaparecem
sob a fúria dos cavalos. Há homens que dançam
na lama e rasgam os músculos. Uma mulher
adormece debaixo de duas romãs e um violino
tapa-a para sempre.

Junto a ela, um rosto chora para dentro de um
vestido. Um homem com um gancho separa
as migalhas deixadas pelo feno. Empurra-as
para o fundo de uma árvore, calcando as raízes
com as mãos. A mulher, o seu cheiro, sai da árvore
e deixa-se reflectir num espelho__________.

Como se viesse para uma segunda morte, onde já
não há objectos nem desejos. O pensamento
do homem quebra-se como um vento que entra
pela cidade e desaba nas construções.»


Jaime Rocha nasceu em 1949. Estudou na Faculdade de Letras de Lisboa. Viveu em França nos últimos anos da ditadura. Publicou o primeiro livro, Melânquico (poesia), em 1970. Tem editadas várias obras nos domínios da poesia, da ficção e do teatro.Os seus livros de poesia, publicados nesta editora, Os Que Vão Morrer, 2000, Zona de Caça, 2002, Lacrimatória, 2005, e Necrophilia, 2010, constituem uma tetralogia a que o autor chamou Tetralogia da Assombração. Necrophilia foi galardoado com o Prémio de Poesia do PEN Clube 2011. Anteriormente, em 2003, havia publicado Do Extermínio, livro que denominou Livro da Anunciação.Na prosa, destaca-se, além de A Loucura Branca e Os Dias de Um Excursionista, o romance Anotação do Mal, vencedor do Prémio de Ficção do PEN Clube 2008, A Rapariga sem Carne e Escola de Náufragos.A Relógio D’Água tem vindo, também, a publicar alguns dos seus textos dramáticos: O Jogo da Salamandra, 2001, e Azzedine e Outras Peças, 2009.

Sem comentários:

Publicar um comentário