17.3.14

Sobre Os Lança-Chamas, de Rachel Kushner





«O livro é um exemplo estimulante de ficção construída sobre pesquisa profunda. O grande desafio do autor, nesses casos, é resistir à tentação de aproveitar toda a pesquisa — o que resultaria numa ficção enrijecida pela exatidão histórica — e saber escolher o que se deve aproveitar ou descartar. Como a própria autora disse numa entrevista: “O mero fato de algo ser verdadeiro não significa que deve ser incluído numa história”. Para escrever boa ficção, é preciso entender que muitas vezes a realidade soa deslocada e falsa, enquanto a invenção tem um efeito mais fluido e convincente.» [Daniel Galera sobre Os Lança-Chamas, de Rachel Kushner, «O Globo», http://oglobo.globo.com/cultura/mundos-incoerentes-11214761 ]

Sem comentários:

Publicar um comentário