24.3.14

Sobre Assim para Nós Haja Perdão, de A. M. Homes





«O livro venceu o Women’s Prize for Fiction 2013. Mas Homes não usa paninhos quentes para descrever o indizível, o que explica o antagonismo de alguns sectores da crítica face aos temas “impróprios” que aborda. Não esquecer que, em 1996, O Fim de Alice foi recusado por várias livrarias do Reino Unido. A violenta controvérsia gerada dos dois lados do Atlântico deu origem ao livro Appendix A, um ensaio-explicação de Alice. Assim para Nós Haja Perdão é um cocktail de livre-arbítrio, sexo, doença, solidão, drogas, depressão, abuso, crime e disfunção familiar. Face ao obsceno, a escrita não hesita. Ao pé disto, a senhora das sombras dégradées parece a Mary Poppins. Excelente. Miguel Serras Pereira traduziu, a Relógio d’Água editou.» [Eduardo Pitta, blogue Da Literatura, 20-3-14]

Sem comentários:

Publicar um comentário