3.2.14

Sobre Ulisses, de James Joyce







«Muitas vozes, muitas modulações, muitos narradores lutando por imporem ao mundo as suas próprias interpretações; uma obra como uma ópera, mais bem apreciada se lida e relida, em voz alta se possível, com consciência da “jocosseriedade” subjacente em cada passagem.» [Joyce Carol Oates sobre Ulisses, de James Joyce]

 

Sem comentários:

Publicar um comentário