13.2.14

Sobre Antigo Testamento, com ilustrações de Marc Chagall






«Os desdobramentos espaciais e os efeitos prismáticos de cor na obra de Marc Chagall (1887-1985) derivam do cubismo e do orfismo, mas o pintor criou um estilo marcadamente pessoal fundado num admirável sentido de fantasia que levou André Breton a considerá-lo um dos percursores do surrealismo. No entanto, Chagall declarou que, por mais imaginativos e fantásticos que os seus quadros pudessem parecer, pintava apenas reminiscências diretas da sua infância. De facto, a sua obra é dominada por duas fortes influências: as memórias da vida e dos costumes judaicos na Rússia da sua juventude e a iconografia bíblica. Por isso, a ilustração da Bíblia foi um dos seus mais importantes projetos. Os textos sagrados do Génesis, Êxodo e Cântico dos Cânticos, traduzidos por Herculano Alves, D. António da Rocha Couto e José Tolentino Mendonça, respetivamente, surgem ilustrados, no presente volume, por uma seleção dos melhores trabalhos da série bíblica de Chagall.» [Agenda Cultural de Lisboa]

Sem comentários:

Publicar um comentário